NOSSA HISTÓRIA

HISTÓRIA

Iniciamos nossa criação em 1965 na Fazenda São José em Jaboticabal com animais adquiridos de alguns dos mais importantes criadores da época.

No final da década de 60, inicio dos anos 70 começamos a coleta e congelamento de sêmen em nossa fazenda, iniciativa que originou a Plantel S.A., uma das empresas pioneiras na coleta e distribuição de sêmen de Zebu no Brasil.

Desde essa época usamos maciçamente a I.A. com touros escolhidos sempre por suas características econômicas, conformação e caracterização.

Procuramos sempre manter as características que acreditamos fizeram do Nelore a principal raça de corte do Brasil, sua rusticidade, a facilidade de parto, o peso e o vigor de sua cria, sua boa capacidade leiteira com tetas pequenas que facilitam o bezerro recém-nascido mamar.

Em 1986 transferimos nosso rebanho para Fazenda Crioula, Valparaiso, noroeste do Estado de São Paulo, onde nos encontramos até hoje.

Os princípios que regem a seleção NeloreCEN são os mesmos de 55 anos atrás, animais de porte médio, compridos arqueados e musculosos, animais de fácil acabamento, com umbigo pequeno e bem posicionados, com bons aprumos e bom temperamento.

MANEJO E SELEÇÃO

Nosso trabalho consiste em produzir animais que nos propiciem o maximo desempenho a pasto com o mínimo de artificialismo.

Para que possamos ter um bom resultado, é necessário que o manejo interfira o mínimo possível na  identificação dos animais melhoradores, é preciso ter clareza na escolha das características que queremos imprimir sem nos perder em modismos.

Criamos e recriamos nossos animais a pasto, fornecendo suplementação proteica. Entre Julho e Outubro fornecemos esse manejo nos permite avaliar os animais sem artificialização. Os animais  destinados a venda são tratados nos 90 dias que antecedem os leilões e as vendas.

Acreditamos que o diferencial de um rebanho é a qualidade de suas matrizes, por essa razão sempre impomos condições desafiadoras para seleciona-las, estabelecendo uma estação de monta curta, fazemos somente três IATF’s e descartamos anualmente as fêmeas vazias e aquelas que desmamarem os 20% de bezerros mais leves. Ficamos anualmente com pelo menos 60% das nossas novilhas.

Selecionamos anualmente nossos machos de melhor performance com as características fenotípicas que procuramos para usa-los em nosso rebanho.

VIDEO INSTITUCIONAL